Notícias

Diabetes: pesquisas querem evitar aumento de casos no futuro

26 agosto 2021

O fato de 10% da população mundial ser diabética e de haver milhões de pré-diabéticos, (causa preocupação. A revista Atualidade em Saúde, do site do Diagnósticos do Brasil, mostrou que pesquisadores da Clínica Mayo, nos Estados Unidos, dedicam-se a encontrar meios de amenizar esse cenário.

 

A questão central é: como as células beta tornam-se deficientes ou morrem? Amparados na medicina regenerativa, os cientistas analisam a influência de diversos fatores genéticos e ambientais. Sua intenção é desenvolver tratamentos que melhorem a função das células beta e favoreçam a regulação da glicose no sangue.

A diabetes mellitus tipo 1 surge quando há disfunção ou destruição das células beta. Já a diabetes mellitus tipo 2, aparece quando as células beta não dão mais conta de secretar insulina suficiente ou a insulina produzida não funciona adequadamente.

 

Algumas perspectivas:

Diabetes tipo 1 – há pesquisas para descobrir a viabilidade de se usar células-tronco pluripotentes como substitutas seguras para células beta quiescentes (que não estão se dividindo). A terapia de reposição celular tenta fazer com que o paciente gere a própria insulina.

 

Diabetes tipo 2 – um recente estudo clínico mostrou eficiência e bom grau de tolerância na mudança para a insulina Icodec, de administração semanal. Conforme a revista Atualidade em Saúde, a Insulina Icodec promove redução contínua, lenta e constante do açúcar no sangue durante toda a semana.

 

Mas, quais exames necessários para identificar a diabetes?

 

O Biocenter Laboratório, com 3 unidades em Piracicaba, lista os principais:

 

– Glicemia de jejum (GJ): realizado através de uma única coleta de sangue com 8 horas de jejum.

 

– Teste oral de tolerância à glicose (TOTG): é realizado através de duas coletas. A primeira, com jejum de 8 horas. Em seguida, o paciente ingere um líquido de 75 gramas de glicose diluída em água. Após 2 horas, ele realiza outra coleta. Neste meio tempo, o paciente deve permanecer em repouso no laboratório.

 

– Hemoglobina glicada (HbA1c): realizado através de uma única coleta de sangue e não necessita de jejum. O seu resultado representa os níveis de glicose dos últimos 3 a 4 meses e sofre menor variabilidade dia a dia.

 

Tem alguma dúvida? Manda pra gente!

Mais notícias

Asma: o que você precisa saber sobre a doença

Asma: o que você precisa saber sobre a doença

Nesta semana, tivemos o Dia Mundial de Combate à Asma – celebrado toda primeira terça-feira de maio. A doença ataca os pulmões e provoca inflamação crônica dos brônquios. Também é conhecida como bronquite alérgica e bronquite asmática. As causas mais comuns estão...

ler mais
Hipertensão: veja dicas de como prevenir a doença

Hipertensão: veja dicas de como prevenir a doença

Na semana do Dia de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial (26/04), é válido tratarmos um pouco mais do assunto. A doença, afinal, é uma das que mais matam no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Caracteriza-se pelo aumento da pressão arterial....

ler mais
Mantenha a saúde em dia durante todo o ano

Mantenha a saúde em dia durante todo o ano

Saúde é um bem precioso que temos. Por tal razão, mantê-la em dia deve estar no topo de qualquer lista de prioridades. E cuidar de nosso corpo e mente não exige nada complexo. Atitudes simples e mudanças de hábitos rendem uma qualidade de vida melhor, mais saudável e...

ler mais